07/03/2008

Orgulho azul e branco

Esta coisa do orgulho que é ser do FCP deixa-me encantada. Sempre que pego no meu cachecol invade-me sempre um espirito de vitória e quando vejo um jogo como o do Porto ontem, incho (ainda mais) de vaidade por ser adepta de um clube assim.

Quando o Presidente casou confesso que, após ter visto a foto dos noivos com a filha, aquela lágrima que normalmente guardo para ocasioes muito especias, correu-me cara abaixo e fiquei com pele de galinha.

Este orgulho que me invade só é entendido pelos seres supriores...

2 comentários:

@ disse...

Admito que só seres "supriores” te entendam.

Juka disse...

Não podia concordar mais.
É quase como um dom: completamente inato e independente da vontade de cada um.