14/01/2008

O que de mais bonito se escreveu sobre o meu Pai, um ano após a sua morte.

Blog do Piolho (www.opiolhodasolum.blogspot.com)

14 Janeiro 2008
"1 ano

Um ano depois da contratação de Manuel Carvalho pelo Paraíso F.C., a equipa encontra-se muito mais regular, com mais dinâmica, e muito mais ambiciosa. Realmente, este avançado que o paraíso foi buscar a Coimbra veio revolucionar o sistema táctico e a agressividade com que esta equipa entra em campo. Possuidor de boa finta, também joga bem com a cabeça e tem uma colocação em campo de controlo do jogo e está fadado para grandes voos.

Existem notícias que penetram pela carne a dentro mais afiadas que punhais. Inicialmente não causam dor, mas um espanto do tamanho da incredulidade. Depois, o espanto dá ao desesperadas lágrimas que se transformam posteriormente num sentimento de ausência, numa dor profunda, em algo que as palavras não descrevem. Um ano passou e todos nos continuamos a sentir desamparados, com a sensação de perda. Uma estranha sensação de injustiça porque nos leva os melhores.

Hoje vou escrever um pouco sobre o nosso amigo Manel. Estava para não o fazer no dia do primeiro aniversário da sua morte porque não tenho jeito para ser lamechas, e depois, porque não me apetece falar sobre tragédias. Assim, preferia lembrar-me do Manel no último dia em que ele gozou todas as 24 horas do dia. Não lhe quero fazer um elogio póstumo, apenas recordá-lo com recordações difusas e sem coerência entre elas. Não o quero elevar à categoria de "beato" porque os meus amigos não são santos, limitam-se a serem normais boas pessoas, com fracassos e vitórias, com virtudes e defeitos, mas essencialmente são amigos. Tenho uma certa dificuldade em definir a amizade, mas sei diferenciar quem é amigo e quem é apenas conhecido, e se tivesse o trabalhão de efectuar uma lista de amigos, o Manel estaria no rol.


Quem privava com o Manel sabia que era uma pessoa de orgulhos. Orgulho nos amigos, orgulho nas filhas e mulher, na Académica, orgulho nos clientes, e até orgulho naquele café que frequentamos. E teimoso como um raio nas discussões!!! Não me lembro de ninguém tão teimoso como o nosso Manel, e agora que está lá em cima, aposto que está a discutir o "sexo dos anjos" com meia dúzia deles.

Agora sinto saudade do Manel porque gostaria de o picar acerca de se poder ou não fumar no nosso café, e ele daria luta. Mas também sinto saudades de o fotografar no estádio e colocar no blog a famosa "foto tradicional". Tenho saudades quando observo uma cadeira vazia, saudades das conversas que nunca foram acabadas, das cumplicidades, dos estranhos incidentes que lhe aconteciam aos computadores, dos camarões picantes e das histórias que esse nosso amigo contava. Lembram-se da história do "chinês e do Mercedes vermelho"? Bela história.

Gostaria mais de inventar e escrever as "Aventuras do Manel no Paraíso", e como ele teria dado a volta aos "anjinhos" para estes para andarem vestidos com uma camisola da Briosa, ou a forma como ele criou uma zona para fumadores no Céu, ou como gerou enormes discussões entre as pessoas de bem. Estaria o Paraíso preparado para receber o Manuel Carvalho? Eu acho que não, e que mais valia terem adiado a sua ida por mais uns anos, mas nestas coisas de precipitações, Deus não é exemplo para ninguém.

Nem estavam preparados os eleitos, nem nós, os mortais. Mais valia ter ficado tudo como estava há um ano atrás. Teria sido bom para todos.

É curioso mas não tem piada nenhuma. Convivemos com as pessoas e só quando desaparecem fisicamente é que nos apercebemos a falta que nos fazem, e depois descobrimos a dimensão da pessoa. Descobrimos que para além de um bom amigo, também era pai, marido, filho e profissional e que também deixou saudades nestas dimensões desconhecidas, pelo menos para mim.


Não sei o que diga, a não ser que o Céu, desde há um ano para cá, transformou-se num local muito melhor frequentado."

Postado por Manuel da Gaita


Obrigada Pedro... Não sei muito bem o que te dizer mas nem tu calculas com toda a certeza o impacto dos teus textos em nós. Muito gratificante. Obrigada mais uma vez, do fundo do meu coração!

1 comentário:

Tio Carlos disse...

E dos irmãos e sobrinhos também!