18/10/2007

Eu e a Maria

No último jardim de infância onde trabalhei deixei amigos. Hoje de manhã fui lá visitar e no meio daqueles sorrisos, mimos, palavras de atenção, a Maria agarrou-se a mim e disse:
- Ana!!!
Eu baixei-me ao nível dela e ela passou-me as mãos pela cara e disse:
- Quando é que vamos as duas passear?
O meu coração encheu que nem um balão e sem demoras nem delongas disse:
- Hoje, claro! Diz à tua Mãe para me ligar e depois combinamos.

Ás 6h fui buscá-la. Ela estava encantada, empinada e importante. E lá fomos as duas comer um gelado e ter uma conversa daquelas de morrer a rir...




Contou-me coisas importantes sobre a sua vida e eu falei-lhe de mim e perguntei-lhe se ela continuava a torcer pelo FCP e ela disse que sim que era sempre do FCP. Isto tudo, já de gelados nas mãos.


O dela de chocolate e o meu de morango. Por fim comprei-lhe uns ganchos com duas rainhas e disse-lhe que eram para ficar para recordação deste fim de tarde maravilhoso.

Juro que não sei quem estava mais feliz. Se ela se eu…

Ela com uns bigodes de chocolate, lindos de morrer e eu toda empinada por levar pela mão uma amiga que vai ficar para a vida. Oh se vai...
Obrigada Maria, esta gente crescida está longe de imaginar a felicidade que pode ser comer um grande gelado de chocolate e natas e ficar com uns grandes bigodes castanhos...

6 comentários:

Anónimo disse...

Existe aqui uma história. bem gira por sinal... e as boas e simples histórias fazem excelentes posts como é o caso.
Se eu fosse poeta, com esta história fazia um poema. Se eu fosse compositor, com esta história componha uma música. Como sou apenas um cantador limitar-me-ei a repetí-la.

Lá para Julho a gente volta-se a ver lá festa da terra. Ainda não fui contactado pelo mordomo mas espero que não me deixe de convidar e até estou disposto a abdicar do cachet.
a nossa terra é gira e redonda.
A Kátia também está a mandar um beijinho

Anónimo disse...

esqueci-me de assinar no comentário anterior.
sou o Zé Luís

Lua. disse...

Conheci-te logo ao primeiro acorde Zé Luís... Não precisavas de assinar.

Anónimo disse...

" Obrigada Maria, esta gente crescida está longe de imaginar a felicidade que pode ser comer um grande gelado de chocolate e natas e ficar com uns grandes bigodes castanhos..."
Só demosntra a qualidade do teu interior, e a beleza que mostras nos pormenores da vida.
Este texto juntamente com as imagens constituem um bom gelado de chocolate. Muito bom.

Juka disse...

Uma história muito bonita.
Tens muita sorte.

Sandra disse...

Adorei !!!!
:)